Faculdade Asces
20 de Agosto de 2013 | 09:33 | Alexandre Costa
Precisamos Falar sobre Kevin (We Need to Talk about Kevin)

Esse é um filme perturbador sobre a vida de uma típica família americana que passa por uma catástrofe provocada pelo filho adolescente Kevin. A mãe, Eva Katchadourian (Tilda Swinton) agora trabalha numa agência de turismo, a despeito de ter sido uma famosa escritora de livros turísticos; ademais, Eva é desprezada por seus vizinhos. O filme, então, narra os eventos que levaram à destruição da feliz vida daquela família.

Eva era casada com Franklin Plaskett (John O. Reilly), um fotógrafo publicitário de sucesso e ambos viajavam o mundo. Até que Eva engravida tardiamente e nasce Kevin (Ezra Miller), o primogênito. Seguindo o paradigma social americano, o casal vende o seu loft na cidade e compra uma casa no subúrbio para educar o filho.

Ora, desde bebê Kevin apresenta um comportamento estranho: silencioso e distante do ambiente, o garoto parece estar inteiramente ausente da vida da família. Olha raivosamente para a mãe e recusa-se a assimilar qualquer coisa que Eva queira porventura lhe ensinar. A mãe não encontra uma explicação razoável e busca ajuda no pai, o qual não consegue ver nada de errado no filho.

Kevin vai crescendo e demonstrando sempre um ódio incontrolado da mãe. Conviver com ele torna-se insuportável para Eva e quando o garoto torna-se adolescente no curso médio, os conflitos aumentam, pois Kevin é muito inteligente e rebate qualquer argumento da mãe.

A relação entre ambos é um beco sem saída, uma sequência de brigas e de atos pouco razoáveis por parte do garoto. O filme narra, através de flasbacks, uma catástrofe anunciada (não vou revelar qual é, assista!), o resultado perfeito de uma sociedade do espetáculo, associada ao culto à celebridade e fundada no sem-sentido de vidas submetidas à lógica do capitalismo pósmoderno.

Ninguém pense que esse filme é um tolo produto comercial, pretendendo mesclar “terror” e escândalo social. Ele é, na verdade, um filme perturbador e que não oferece respostas fáceis: quem é responsável pela insanidade de Kevin? A família? O acaso da natureza? Conversar sobre Kevin teria evitado a tragédia? O espectador queda-se mudo, perturbado por esse tour de force pelos labirintos da alma humana.

Diretor: Linne Ramsey
Elenco: Tilda Swinton, John C, Reilly e Ezra Miller
Reino Unido /EUA  2011.

 
 
 
 
 
 
Alexandre Costa
Este Blog traz a relação entre o que é produzido pelo cinema e o que é discutido em filosofia. Dicas, críticas e uma análise geral da sétima arte você encontra aqui.
(www.asces.edu.br/cinemaefilosofia)
Seções
Seções Página inicial
Seções Críticas ( 47 )
Seções Dicas ( 11 )
Seções Filme indicado ( 2 )
Seções Geral ( 4 )
 
 
 
 
 
Asces-Unita
Associação Caruaruense de Ensino Superior e Técnico (Mantenedora)
Av. Portugal, 584, Bairro Universitário- Caruaru - PE – Brasil
E-mail:  asces@asces.edu.br
Central Telefônica: +55 (81) 2103.2000